O Facebook curtiu a sua depressão

Eram 22h de uma sexta-feira e eu decidi ficar em casa, curtindo música e navegando. No mac, gosto de manter sempre aberto o Evernote, Safari, Tweetbot, Hipchat, Airmail, Skype e o Blogo. É o meu kit principal de ferramentas de trabalho e raramente, consigo usar o laptop para lazer sem dar uma “olhadinha” em como estão os negócios.

Mas depois de 10 minutos, senti que alguma coisa estava faltando: Eram as pessoas, óbvio. Com um atalho de teclado saco o browser e com 4 teclas, o auto-complete já mostra que sabe tudo de mim e mais um pouco: www.facebook.com

O que deveria ser um bate papo rápido, foi na verdade uma imersão de atualizações de amigos por mais de 45 minutos. Tempo mais do que suficiente para me fazer pensar:

Todas as pessoas estão tendo vidas mais empolgantes do que a minha. A vida de todo mundo é uma “caixa de cereal americano” ou é a minha que é “pão na chapa e café com leite” demais?
Continuar lendo